sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Eleita a nova presidência do Conselho Municipal de Cultura de Água Fria

A Capoeira como o Samba de Roda e a Religião de Matriz Africana são simbolos de resistência e luta da população negra no Brasil, e,  também a identidade cultural desse povo. Foi realizado nesta sexta-feira ( 04.09) no município de Água Fria, o II Forum de Cultura com o objetivo de debater e encaminhar ações na proteção e valorização das manifestações populares.

Na oportunidade foi conduzido o processo de eleição do Conselho Municipal de Cultura com mandato de 2 anos e foi eleita por 20 votos a nova Presidenta do coonselho, Iliane Oliveira é representante da área de Patrimônio, seu histórico começa com o trabalho e paixão a Capoiera no distrito Pataíba  na Movimentação Negra, há doze anos. Ela também é representante do Fórum de Políticas para Mulheres e também compõe como Diretora de Patrimônio da Casa de Cultura Dona Joana.

Assim, os movimentos e manifestações culturais se sentem representado pela nova Presidenta.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Festa da Regional Qixabeira em Lamarão


A Quixabeira foi um movimento que começou a partir de uma pesquisa que fiz no final da década de 80 e a partir dela a gente conseguiu fazer o disco “Da Quixabeira pro berço do rio”. O sentido era dar ao trabalhador/compositor as mesmas condições que um músico profissional tem. O lançamento foi em Valente, com um carro de som. Enquanto ouviam as músicas, as lágrimas dos artistas desciam. Eles seguravam os discos e beijavam. O disco teve muito sucesso, apesar da tiragem ter sido muito pequena. A partir daquele momento, o agricultor percebeu a dimensão da beleza da cultura que fazia. Aproveitando este embalo a gente começou a fazer um movimento, que se chamou “da quixabeira” exatamente por causa do sucesso do disco. O Movimento da Quixabeira começou com seis grupos de quatro municípios. Aos poucos fomos aumentando e a partir de 1997, conseguimos realizar um sonho que eu pensava em alcançar desde o começo, que era fazer uma grande festa anual, que reunisse esse mundo rural. Para que ele tivesse pelo menos naquele momento a oportunidade de mostrar sua cultura. A primeira festa foi aqui em Valente, promovida pela APAEB e SICOOB-COOPERE e foi um marco. Foi o que alavancou pra gente seguir até hoje. Foi um trabalho árduo que começou no começo da década de 80 e hoje está conseguindo se impor. A primeira coisa foi mostrar ao agricultor que aquilo que ele fazia era muito bonito, que não podia ser jogado fora. À medida que o agricultor ia morrendo o filho estava pegando outras influências, que vêm pelo rádio e principalmente pela televisão. A TV quando entrou forte dentro da casa das pessoas, jogou essa cultura totalmente pra escanteio.  Agora começo a perceber que a gente está rompendo com isso. A TVE já fez dois documentários sobre o Movimento. A partir da VII Festa da Quixabeira (2003), em Biritinga, vimos que o jovem começou a acreditar, começou a ver que é gostoso, entrou na dança e saiu sambando e brincando. Essa cultura está se fortalecendo.  O Movimento da Quixabeira dividiu os grupos em 05 Regionais, Região de Feira de Santana, Região de Valente, Região de Alagoinhas, Região de Serrinha e Região de Araci.



Ontem ( 30.09) , foi realizada no município de Lamarão – Ba, mais um encontro das regionais do Movimento da Quixabeira envolvendo a cultura popular , do campo e amantes das raízes culturais. O evento contou com a participação da população, representantes das regionais, coordenadores de cultura, grupos de capoeira e vários grupo de Samba de Roda, tais como: Samba Burrinha – Biritinga, Os feras do Pandeiro e os alunos do velho Fidelis – Água Fria,  Pavão Dourado – Serrinha,  Dois Coqueiros – Tanquinho, Coqueiros – Santa Barbara, Renascer de Novo – Biritinga e Arco Iris - Lamarão








segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Homenagens aos Capoeiristas





Capoeirista é o indivíduo que pratica capoeira, uma dança e luta típica do Nordeste do Brasil, em especial na Bahia.
Em vias as lutas negras, a capoeira foi marginalizada.  Com a República, em 1889, Deodoro da Fonseca (1827-1892) inicia campanha de combate à capoeira.
Em outubro de 1890, promulga a Lei 487, de Sampaio Ferraz, que prevê de dois a seis meses de trabalho forçado na Ilha de Fernando de Noronha. No art. 402, “Dos vadios capoeiras”, lê-se:
nas ruas e praças públicas exercícios de agilidade e destreza corporal conhecidos pela denominação capoeiragem; andar em correria, com armas ou instrumentos capazes de produzir uma lesão corporal, provocando tumulto ou desordem, ameaçando pessoa certa ou incerta, ou incutindo temor de algum mal.
Hoje a capoeira simboliza junto a seus praticantes a resistência de um povo e criação de uma cultura que os caracteriza.
No município de Água Fria, uma das representações dessa arte é o Grupo de Capoeira Motivação Negra que realiza no Distrito Pataíba o Encontro Anual de Capoeira, recebendo grupos nacionais e internacionais.



sexta-feira, 5 de junho de 2015

O grito das memórias no Circuito de Samba de Roda

O resgate e valorização da cultura do Samba no município de Água Fria ( Bahia)  ressurgi ao grito das memórias dos mestres e sambadores através do CIRCUITO DE SAMBA DE RODA, realizado ontem (4) , na Fazenda Pau Ferro com a inauguração da sede do Grupo de Samba de Roda Os Feras do Pandeiro e apoiado pela Casa de Cultura Dona Joana – Pontinho de Cultura Cordel dos Encantos / Grupo de Capoeira Movimentação Negra.


O evento é uma iniciativa de resgate do reisado adormecido e também fomentar a circulação da cultura raiz na comunidade, fazendo intercâmbios com outros grupos do município e região.



O mesmo contou com a participação de grupos da região, como: Boi Samba Burrinha – Biritinga, Viola Nova de Nova Soure e Grupo de Samba  de Lamarão,  Renascer de Novo e Bino da Viola – Biritinga.













domingo, 31 de maio de 2015

PROJETO de alcance social e cultural entre a Juventude

Um projeto que nasce em 2012 com o momento de promover o acesso a cultura entre os jovens do município de Água Fria (Ba), hoje o PROMESSAS - qualificação e formação em teatro tornou-se uma ferramenta social e cultural no atendimento a juventude e promoção dos direitos da criança e adolescentes , alem, de possibilitar outras politicas de inclusão através da arte do Teatro. O projeto abrange dois municípios em sua realização - Biritinga e Inhambupe, sendo sua sede em Água Fria. 

Para funcionamento em outras cidades,  o projeto conta com apoio de lideranças locais, como : Jorge do Portal em Biritinga, Messias Ribeiro em Inhambupe. Também  conta com uma equipe , tendo em sua trajetória as experiências  sociais e culturais para conduzir a formação. Ela é composta por: Andreh Ventura, Mário Fagundes, Elisabeth Teixeira, Iliane Oliveira e Aristanan Pinto.

O projeto tem a participação de 60 jovens em atividade de formação, inclusão, qualificação. A metodologia utilizada é através de aulas praticas, teóricas, participação popular, aula viva e como produto/resultado final circulação de espetáculo com acesso gratuito para comunidade.

O mesmo foi premiado em 2014 pelo Prêmio Laureate Brasil - Jovens empreenderes sociais, iniciativa internacional junto com a universidades: ANHEMBI MORUMBI, UNINORTE E UNIVERSIDADE POTIGUAR.










segunda-feira, 13 de abril de 2015

Representação da Casa de Cultura no 2º Workshop em Recife



Entre os dias 7 a 10 de abril, o Museu do Homem do Nordeste realizará a segunda parte do workshop Ação Educativa em museus comunitários e o Programa Mais Educação: intercâmbio de experiências e parcerias para a educação integral. Na oportunidade, vinte representantes de iniciativas museológicas e museus comunitários da região Nordeste se reunirão com diretores/professores de escolas públicas, coordenadores de comitês territoriais do Programa Mais Educação da mesma região e gestores públicos de Educação e Cultura, com o objetivo de trocar experiências, visando o diálogo sobre mecanismos e estratégias para a implantação de programas que integrem iniciativas museológicas de base comunitária às políticas de educação integral no Brasil.

Esta ação acontece no contexto do convênio entre o Ministério da Educação e a UNESCO, com a contratação de consultoria especializada, com vistas ao fortalecimento da capacidade institucional da FUNDAJ no desenvolvimento de pesquisas na área de avaliação de políticas públicas em Educação e nos processos de preservação e ação educativa do Museu do Homem do Nordeste.

Entre as iniciativas presente estava a representação da CASA DE CULTURA DONA JOANA, com suas acoes na área de museologia social e preservação. Os representantes da entidade foram o Diretor Geral Aristanan Pinto, Elisabeth Teixeira - Coordenadora de Cultura da Infância do Pontinho de Cultura, Mario Fagundes - representando a Casa de Cultura e a Escola Municipal Nossa Senhora da Conceição apresentando sua experiencia no Programa Mais Educação na mesma em 2013.


O evento teve como produto final uma Carta denominada Carta de Recife que elenca propostas de melhoramento, integração e possibilidades das iniciativas colaborarem com a efetividade do programa, alem, de produção de um vídeo com depoimentos dos participantes.








domingo, 12 de abril de 2015

Violão e Musicalidade, oficina gratuita para juventude

Começaram neste sábado (11),  as Oficinas de Violão e Musicalidade do Pontinho de Cultura Cordel dos Encantos atrelado a iniciativa Ponto de Memória Escrevendo Minha História e Saberes. Essas atividades estão entre o plano de ações da Casa de Cultura Dona Joana, que hoje é referencia no estado da Bahia como propagadora em Cultura da Infância.

O publico alvo dessas oficinas são crianças, adolescentes, jovens e adultos. A mesma é ministrada por Wendel Santana, um jovem músico do Distrito Pataíba ( Água Fria - Ba).